Sustentabilidade

Com a promessa de tratar, em oito anos, 90% do esgoto produzido pela população de São João de Meriti, a Concessionária Águas de Meriti estará dando uma enorme contribuição para despoluir a Baía de Guanabara, o principal destino de todos os rios que recebem os detritos produzidos na Baixada Fluminense. Sem contar a preservação ambiental dos córregos, classificada como vital para recuperar a capacidade hídrica do estado, e ajudar no sistema de captação de água.

Será um marco ambiental para o Rio e para a empresa, que se acostumou nos últimos anos a ser parceira do meio ambiente e apostar em programas sustentáveis e de renovações de mananciais. As duas companhias que integram o consórcio buscam sempre a prevenção da poluição e da degradação do meio ambiente, a eficiência energética e o uso sustentável de todos os recursos para evitar perdas no processo.

E a Baía de Guanabara precisa dessa filosofia de trabalho. Atualmente, ela recebe perto de 20 mil litros de esgoto por segundo. São resíduos domésticos, sólidos e industriais. De acordo com a Cedae, apenas 45% passam pelas estações de tratamento da companhia. É esgoto produzido por 16 municípios que, a exemplo de São João de Meriti, lançam o esgoto nos rios que deságuam na baía.