Marco Antônio Raulino é morador na localidade Jardim Nova Califórnia, no Parque Jardim Metrópoles, onde há 22 anos mantém um pequeno comércio. É ali, entre um atendimento e outro, no bate-papo com a clientela, que ele acompanha o dia a dia da comunidade, que viu crescer.  No passado, ele presenciou a implantação das redes de esgoto e a colocação de asfalto nas ruas do bairro, mas não sabia que o esgoto coletado não era tratado. “Nós estamos na parte alta e o esgoto vai para o Dick, que fica na parte baixa. Eu pensava que dali fosse para uma estação de tratamento e fiquei surpreso em saber que nem um litro de esgoto é tratado aqui em São João. Então, nós estamos poluindo os rios daqui e a Baía de Guanabara”, diz Marco Antônio.

Mensalmente são despejados nos rios Meriti e Pavuna 2 bilhões de litros de esgoto in natura, o equivalente a 720 piscinas olímpicas, o que coloca o município entre os 10 piores no Ranking Nacional do Saneamento.

Para reverter esse quadro, Águas de Meriti, que assumiu os serviços de esgotamento sanitário em 2015, tem a audaciosa meta de nos próximos cinco anos recuperar as redes existentes e ampliar o sistema para que 90% da população tenha acesso a esse serviço essencial para a saúde pública e a preservação do meio ambiente.

Para atingir esse objetivo está sendo feito um levantamento técnico para identificar a real situação do sistema de saneamento em Meriti. Agentes da concessionária estão percorrendo todas as ruas da cidade, vistoriando as redes existentes. Eles abrem os poços de visita e verificam para onde o esgoto está fluindo, os padrões técnicos e o estado de conservação das tubulações. Esses dados vão gerar um cadastro do sistema de esgotamento sanitário; uma fotografia do que está por baixo da terra e poderá ser consultado para obras futuras, com base em dados reais.

No Jardim Nova Califórnia, esse levantamento vem mostrando que há alguns trechos assoreados, que precisam ser desobstruídos e ligações de esgoto na rede de águas pluviais. Entre bairros e sub-bairros, esse trabalho já foi realizado em Coelho da Rocha, Eden, partes do Grande Rio, Parque Alian, Agostinho Porto, Jardim Meriti, Vilar dos Teles, Jardim Paraíso, Parque Araruama e Parque Analândia.

Após a conclusão das obras de ampliação das redes, São João de Meriti será a primeira cidade da Baixada Fluminense a contribuir efetivamente para a despoluição Baía da Guanabara,